Bimby

Outra musa inspiradora...

Julgava eu que a Bimby, esse robot de cozinha de que tanto ouvia falar, visava apenas aqueles que nada percebiam de cozinha ou, que não gostavam de cozinhar. Mas, na verdade, sucede exactamente o contrário: é assaz importante amar a cozinha. 
Fiz uma pesquisa exaustiva sobre a Bimby, na busca de uma informação o mais completa possível sobre o seu funcionamento e quais as suas vantagens e desvantagens. As expectativas eram muitas e muito positivas, porém, ainda assim, queria vê-la a funcionar in loco.

Ainda bem que tomei essa decisão, pois em muito contribuiu a detalhada, profissional, simpática e afável demonstração de que fui alvo por parte da agente da Worwerk, Cristina. 
Devo dizer, contudo, que os primeiros dias foram complicados de gerir, pois queria experimentar muita coisa e, limpar a Bimby era, para mim, um dilema. Não obstante, após alguma investigação descobri que nem sempre é preciso desmontar a máquina para a lavar e recordando outrossim a demonstração pude perceber que se tiver um sumo, uma sopa e um prato principal para executar, devo seguir exactamente esta ordem,ou melhor,começar por aquilo que não tenha gordura ou que não tenha um cheiro muito activo, que influencie as receitas seguintes e, deste modo, só depois de as ter executado na totalidade terei de proceder à lavagem da Bimby. 

Foi, indubitavelmente, a melhor compra que fiz até hoje. O tempo que passei a ter para mim é muito maior, pois enquanto a Bimby faz um arroz de pato ou umas migas de espargos eu tenho possibilidade de fazer uma diversidade de coisas; o dinheiro que passei a poupar é igualmente uma vantagem, na medida em que jamais precisei de comprar sumos ou néctares, iogurtes, molho béchamel ou natas culinárias..., já para não falar que ao ser o robot a fazer este tipo de receitas estou a ingerir alimentos de forma mais saudável, sem corantes nem conservantes

Mensagens populares